Os valores de uma comunidade são princípios fundamentais que definem a “forma de ser” dessa comunidade. Servem para orientar seus novos membros e lembrar “por que” essa comunidade existe e “qual é seu propósito”.

Os valores são uma forma especial de relacionamento entre os membros dessa comunidade. Definir valores e usá-los como base para nosso trabalho no dia a dia ajuda a fortalecer o senso de comunidade.

Quero receber conteúdos exclusivos

No Distrito, os valores foram elaborados em forma de princípios:

1- Inclusão e diversidade

Todo mundo pode ser parte da comunidade do Distrito, independentemente da sua nacionalidade, cor, região geográfica, onde mora, organização, tipo de negócio, gênero e etc. Existe só uma condição: deve estar relacionado ao mundo da inovação ou ser simplesmente um curioso que busca se conectar e aprender.

2- Esforço colaborativo

Cada membro da comunidade Distrito deve se esforçar para ajudar seus pares a atingir seus objetivos. Seja indicando amigos para uma vaga de trabalho, um mentor, ajudando a organizar um evento, participando nos rituais, a colaboração e a cooperação são bases fundamentais do nosso trabalho.

3- Ambiente seguro

Existem muitas micro-comunidade dentro do Distrito e diferentes formas de pensar entre seus membros.

Dessa forma, sempre vamos tolerar outras opiniões, mesmo quando não concordamos. Vamos evitar comunicação agressiva e repudiar maus-tratos e qualquer tipo de abuso.

Portanto, ceitamos pessoas de qualquer religião, etnia e cultura e respeitamos seus hábitos e rotinas sem qualquer tipo de discriminação.

4- Sempre compartilhar

No Distrito, incentivamos os empreendedores a compartilhar suas experiências, fomentando a troca constante de conhecimentos e know how sobre um assunto específico. Existem, diariamente, dúvidas e gritos de ajuda entre os membros para resolver questões de tecnologia, vendas, marketing e até a busca de um mentor. Compartilhe, não guarde tudo para si. Eduque e ajude os demais membros da comunidade.

5- Desafiamos o presente

Acreditamos na mudança do mundo por meio da tecnologia digital. Hackeamos o impossível e geramos disrupção constante. Portanto, desafiamos o presente para um futuro melhor.

6- Sem deixar pegadas

Buscamos sempre evitar o plástico, usar cada vez menos papel, poupar água e energia elétrica. Assim, a responsabilidade por um mundo menos poluído e com menos desperdício está em nossas mãos.

Usamos copos biodegradáveis, disponibilizamos canecas para água, café e cerveja.

7- Amamos feedbacks

Estamos no mundo para torná-lo melhor. Então precisamos aprender constantemente para saber como atingir nosso objetivo. Aceitamos críticas e sugestões abertamente.

Existem diferentes canais para dar feedback. Use e abuse com respeito e cordialidade. Adoramos criar planos para melhorar tudo que pode ser melhorado.

8- Somos pet-friendly

Seu pet é super bem-vindo!. Ele pode ser parte da nossa comunidade.

9- Amigos dos meus amigos

Queremos que você convide novas pessoas para serem parte da nossa comunidade. Somos abertos a recebê-los, ouvi-los e contar o que estamos construindo. Existem muitas formas de participar como eventos, rodadas de mentorias, workshops, entre outras.

Comunidade de inovação aberta

Existem diferentes tipos de grupos e comunidades. Podem ser fechadas ou abertas. Portanto, a classificação de cada uma delas acontece de acordo com seu propósito.

Uma comunidade fechada tem requisitos mais rígidos para a entrada de novos participantes e sempre existe uma liberação ou autorização de um líder que permite (ou não) a entrada da nova pessoa. Esse tipo de comunidade é as mais tradicional. Assim, as comunidade abertas crescem muito mais rápido do que as fechadas e têm diversos benefícios.

Faça parte da nossa comunidade

Comunidade aberta

Inovação aberta (open innovation) é um termo criado por Henry Chesbrough, professor e diretor executivo no Centro de Inovação Aberta da Universidade de Berkeley. “As organizações precisam olhar para fora em busca de novos caminhos para geração de inovação ao invés de depender inteiramente de seus departamentos de P&D”, afirma Chesbrough (2003).

No Distrito, portanto, acreditamos em plataformas abertas de relacionamento para alavancar os negócios entre grandes empresas, empreendedores e investidores.

Esse cenário reflete um ambiente de verdadeira pulverização de ideias e de transações e parcerias que podem ser realizadas a partir de iniciativas de inovação dos usuários de uma comunidade.

Dessa forma, tal cenário pode ser explicado pelo conceito de inovação aberta de Gassmann e Enkel (2004), que afirmam que “fazer inovação aberta significa que uma organização precisa abrir suas sólidas fronteiras para deixar conhecimento de valor fluir com o objetivo de criar oportunidades para cooperação entre parceiros, clientes e/ou fornecedores”.

Muitas vezes o conceito de inovação aberta está associado a open source, mas é importante lembrar que não são a mesma coisa.

No Distrito, não somos restritos à exclusividade de uma marca, mas protegemos os direitos à privacidade de cada empresa. Cuidamos para que dados sigilosos estejam protegidos pelos nossos códigos de conduta de cada usuário e segurança das nossas redes sociais. Dessa forma, garantimos um ambiente seguro para o desenvolvimento de uma comunidade aberta de inovação.

Outras formas de classificar a sua comunidade:

  • Interesse: comunidade de pessoas que compartilham o mesmo interesse ou paixão.
  • Ação: comunidade de pessoas que se movimentam por uma causa que gera mudança.
  • Lugar: comunidade de pessoas que estão juntas a partir de um limite geográfico.
  • Prática: comunidade de pessoas com a mesma profissão ou que realizam a mesma atividade.
  • Circunstância: comunidade de pessoas que se juntaram por causa de uma situação/evento externo.
Ficou dúvida? Quer conhecer mais sobre o Distrito? Entre em contato!