arrow Voltar

Marisa se une ao Distrito para criar o 1º programa de fashiontechs

 Uma das pioneiras na transformação digital do varejo de moda no Brasil, a Marisa acaba de firmar uma parceria com o Distrito, maior plataforma de inovação aberta do país, para acelerar ainda mais seu processo de inovação.  Com isso, a Marisa – com mais de 70 anos de atividade e 345 lojas físicas, a primeira […]

4 de março de 2021 2 min de leitura
time

Artigo atualizado 4 de março de 2021

 Uma das pioneiras na transformação digital do varejo de moda no Brasil, a Marisa acaba de firmar uma parceria com o Distrito, maior plataforma de inovação aberta do país, para acelerar ainda mais seu processo de inovação. 

Com isso, a Marisa – com mais de 70 anos de atividade e 345 lojas físicas, a primeira a lançar um e-commerce de moda e dona de um app mobile em franco crescimento – estará em contato permanente com a filosofia de startups para implantar projetos que vão explorar ainda mais a ominicanalidade da empresa e transformar a experiência da consumidora com a marca, em todas as suas plataformas. 

As fashiontechs, startups ligadas à moda com as quais a Marisa vai trocar experiencias, fazem parte RetailTech Digital Hub do Distrito, que já conta com 45 startups residentes. Um levantamento preliminar feito pelo Distrito Dataminer, braço do Distrito responsável pela área de inteligência de dados, aponta que o Brasil conta hoje com 60 startups dedicadas exclusivamente ao segmento da moda e outras 250 que apresentam soluções para o setor. “Nossa aproximação com esse universo certamente irá transformar nossa cultura organizacional e nos trará mais agilidade e novos horizontes em nossa jornada de transformação”, afirma Marcelo Pimentel, CEO da Marisa. 

A Marisa foi uma das primeiras empresas do setor a apostar no e-commerce, há 20 anos. No ano passado, lançou seu app de compra que, em três meses, somou 3,4 milhões de downloads e já responde por mais de 35% de toda a venda digital. Durante a pandemia, a varejista transformou suas lojas físicas em hubs de distribuição, descentralizando a logística, para que a consumidora recebesse os produtos no menor espaço de tempo. Esse modelo de hub já é usado em 15% das vendas online.

“A Marisa saiu na frente e se lançou no e-commerce quando isso não era ainda uma realidade entre as empresas de moda no Brasil. Tê-la como primeira parceira do setor de fashiontechs é um privilégio”, comenta Gustavo Araújo, CEO do Distrito. “Entendemos que este segmento tem um potencial gigantesco de crescimento. A tecnologia é uma chave essencial para garantirmos qualidade na experiência do cliente, seja ela física ou virtual”, completa.  

Posts recomendados

Acesse o blog arrow