arrow Voltar
Desafios da reputação corporativa e o compliance

Desafios da reputação corporativa e o compliance

Dentre os diversos desafios de compliance que precisam ser superados pelas empresas, a reputação corporativa pode ser um dos mais cruciais. Isso tem sido cada vez mais importante à medida que a legislação e a sociedade têm se tornado mais rígidas na cobrança pela ética e integridade de empresas e a alta direção. A alta […]

15 de março de 2021 2 min de leitura
time

Artigo atualizado 15 de março de 2021

Dentre os diversos desafios de compliance que precisam ser superados pelas empresas, a reputação corporativa pode ser um dos mais cruciais. Isso tem sido cada vez mais importante à medida que a legislação e a sociedade têm se tornado mais rígidas na cobrança pela ética e integridade de empresas e a alta direção.

A alta direção

A alta direção da empresa é, sem dúvidas, um dos maiores responsáveis pela imagem e reputação corporativa. São eles que representam os valores da empresa que devem ser seguidos pelo restante dos funcionários e terceiros.

De acordo com a Pesquisa de Maturidade do Compliance no Brasil, da KPMG, em 2019, 73% dos executivos de grandes empresas reforçaram que a governança e a cultura de compliance são essenciais para o sucesso da estratégia da empresa. 

Isso demonstra a cobrança cada vez maior por dirigentes de empresas que valorizam a ética. No entanto, o grande desafio do compliance é convencer essas pessoas a abandonarem a cultura, muito forte no Brasil, de corrupção no ambiente corporativo.

Transparência

Outro grande desafio encontrado pelo compliance no que diz respeito à reputação corporativa é a transparência. Um dos 4 pilares da governança corporativa, esse conceito é fundamental para garantir a confiança dos stakeholders.

No entanto, são muitos processos que envolvem construir uma cultura de transparência, e muitos deles dependem de diversos setores da empresa, e da alta direção. Mas, se bem implementados pelo compliance, garantem confiança e credibilidade da empresa ao público.

Esse conceito é uma base de uma boa reputação com os stakeholders e deve ser bem alimentada. A partir dela serão desenvolvidas outras estratégias para criar uma boa reputação, mas sem a transparência, outros esforços podem ser em vão.

Terceiros

A relação da empresa com os seus terceiros é, provavelmente, o maior desafio do compliance com relação à reputação. Isso porque, mesmo que estar relacionado a um terceiro envolvido em um escândalo afete a reputação corporativa da sua empresa, é muito difícil controlar o que acontece nessa empresa terceirizada.

Por isso, o compliance precisa desenvolver processos rígidos de análise de riscos antes de se envolver com um terceiro, além de análises periódicas. Assim é possível garantir que o terceiro segue mantendo os processos de compliance e integridade.

Universo digital

Outro fator importante que está mudando a forma como o compliance encara a reputação corporativa é o ambiente digital. Está se tornando cada vez mais urgente ter processos sólidos de análises de riscos devido à velocidade da circulação de informação nesse ambiente.

Hoje, se uma empresa se envolve com um problema de ética ou corrupção, a resposta do público é imediata, e isso inclui os julgamentos. O compliance e a comunicação da empresa tem virtualmente nenhum tempo para reagir à crise.

Se antes da internet que temos hoje era possível analisar o problema e criar um plano de melhoria após a crise, hoje em dia esse tempo para refletir não existe. Isso destaca ainda mais a importância de ter medidas de prevenção e análise prévia. 

Como aprender mais sobre o assunto?

O Compliance Talks é um evento recorrente e gratuito que vai ter sua próxima edição na quinta-feira, 18/03. Em um bate-papo online, o tema Desafios do compliance: Reconstrução de imagem e monitoramento contínuo vai ser debatido pelos convidados, Olga Pontes, Chief Compliance Officer na Novonor, e Daniel Esteves, General Legal Counsel na Andrade Gutierrez Engenharia S/A. 

Posts recomendados

Acesse o blog arrow