arrow Voltar

O impacto das políticas e agentes públicos no desenvolvimento do ecossistema de inovação e saúde

Fernando Carbonieri |Empreendedor serial para a saúde e Diretor de Comunicação da ABSS Se tratando de inovação, a saúde é a nova queridinha dos investidores e empreendedores. O interesse aumentou muito em um setor que sempre figurou no topo dos gastos governamentais ou da iniciativa privada. Criar em saúde sempre foi mais sensível do que […]

7 de julho de 2020 < 1 min de leitura
time

Artigo atualizado 7 de julho de 2020

Fernando Carbonieri |Empreendedor serial para a saúde e Diretor de Comunicação da ABSS

Se tratando de inovação, a saúde é a nova queridinha dos investidores e empreendedores. O interesse aumentou muito em um setor que sempre figurou no topo dos gastos governamentais ou da iniciativa privada. Criar em saúde sempre foi mais sensível do que em qualquer outro setor. Novas tecnologias não podem entrar no mercado no momento que surgem.

Há sempre um protocolo ético, demorado e caro, que deve corresponder aos comitês de pesquisa para que nenhum malefício seja causado em nome da ciência e da produtividade.

As universidades públicas e privadas sempre figuraram no caminho da inovação como ambiente de validação das hipóteses, mas raramente no desenvolvimento dos projetos, dado que o processo que é lento e muitas vezes ineficiente. O que dificulta o impulso da P&D brasileira. Por sorte, esse difícil cenário das políticas públicas não impediu avanços de empreendedores, investidores ou, até mesmo, do professorado.

Felizmente o momento que vivemos é outro. A cultura dos investidores privados pressiona o governo para que as políticas de produção e validação junto às universidades seja facilitada e as taxas, antes inviáveis, sejam menores e mais justas. A cultura voltada para a inovação abre linhas de crédito cada vez mais atrativas para empreendedores e mais seguras para investidores.

Com um cenário mais propício, empreendedores, pesquisadores, universidade e profissionais da saúde encontrarão um momento mais animador quando o assunto é o relacionamento com fontes governamentais ou privadas de fomento e pesquisa. 

A Associação Brasileira de Startups de Saúde – ABSS – surgiu com o intuito de buscar os melhores caminhos para que o empreendedor brasileiro vença as barreiras para ter sucesso no rico e produtivo setor da saúde.

Posts recomendados

Acesse o blog arrow