arrow Voltar
Saiba por que a Gyra+ é uma das startups fluminenses para ficar de olho

Saiba por que a Gyra+ é uma das startups fluminenses para ficar de olho

Na imagem, os fundadores da Gyra+

18 de dezembro de 2019 4 min de leitura
time

Artigo atualizado 18 de dezembro de 2019

Após análise e mapeamento aprofundado de todo o estado do Rio de Janeiro, o Distrito Rio Tech Report mapeou mais de 400 startups fluminenses e chegou a uma lista de 15 startups da região para ficar de olho e a Gyra+ é uma delas!

Nossa equipe conversou com  Rodrigo Cabernite, CEO da Gyra+, para entender um pouco mais da história da fintech e de todo o mercado de crédito de recebíveis. Mas antes de ir para a entrevista exclusiva com o empresário, conheça um pouco mais da história da companhia.

Como tudo começou: conheça a história da Gyra+

A Gyra+ é uma fintech de crédito para Pessoas Jurídicas que foi criada em 2017 por Rodrigo Cabernite e Sergio Spieler, ambos com background em bancos de investimentos internacionais tais como BTG, Goldman Sachs, UBS e Standard Chartered.

Pouco antes de lançar a startup, os dois montaram um projeto piloto em parceria com a fintech Mr. Presta, baseada em Austin, para financiamento de sellers no marketplace do Mercado Livre no Brasil.

De lá pra cá, a Gyra+ expandiu sua atuação para outras plataformas como B2W e Pagseguro, entre outros e conta com 13 funcionários. A empresa toma decisões de crédito para pequenas e médias empresas, baseado em análise de dados. A startup acessa históricos e dados digitais das pequenas empresas, rastreando plataformas de vendas online, ERPs e meios de pagamentos. A solução é capaz de captar e analisar grandes massas de dados para fins de crédito, avaliando em instantes os perfis operacionais e financeiros dos clientes.

Entrevista exclusiva com Rodrigo Cabernite, CEO da Gyra+

1. A Gyra+ participou recentemente do programa de aceleração do Boost Lab. Quais foram os principais aprendizados?

O programa do Boostlab foi uma experiência única para a Gyra+. Recomendamos o Boostlab fortemente para todos empreendedores em fase de sacle-up. Fizemos grandes amigos e aprendemos muito.

O destaque do programa foi a sequência de mentorias de altíssimo nível sobre diversos assuntos fundamentais que em algum ponto irão se tornar prioridade na pauta de qualquer empresa jovem.

Um fator que foi bastante visível para nós, como fundadores, foi o amadurecimento quanto a empreendedores durante o programa. Tocar os desafios de um negócio em franca expansão diariamente vai além do mindset adquirido durante anos nos grandes bancos onde trabalhávamos.

O programa, e o contato com outros empreendedores, gerou uma consciência muito importante sobre o mundo de organizações de crescimento exponencial baseado em tecnologia em que vivemos.

Houve impacto direto na forma que olhamos para cada fase da empresa, aprendemos a interpretar os desafios como algo natural do negócio e começamos a planejar os próximos passos de forma estruturada. Estamos crescendo 20% ao mês consistentemente.

2. Diversas startups de crédito vêm surgindo no Brasil. Existe mercado para todas? Como a Gyra+ mais se diferencia das demais soluções?

O mercado de crédito no Brasil é enorme e ainda muito concentrado nos grandes bancos. Sem contar que existe ainda uma fatia predominante das pequenas empresas sem acesso ao crédito adequado para expandir seus negócios, encontrando financiamento com linhas caras e inadequadas como o cheque especial e cartão de crédito.

Essas linhas não são as mais adequadas para financiar o giro dos negócios dos pequenos empresários, e muitas vezes acabam tornando-se uma armadilha para a sobrevivência dos mesmos.

Quando se fala em capital de giro no Brasil, de forma equivocada uma grande parte do empresariado pensa em desconto de recebíveis. Essa nossa mania de compra parcelada no Brasil não é novidade para ninguém. Sempre há um empreendedor do outro lado recebendo em múltiplas parcelas, enquanto seus passivos são de curto prazo, gerando descasamento de caixa.

Durante muito tempo a forma mais fácil, porém cara de financiar o giro do negócio foi antecipando todo esse fluxo de recebíveis, onde na verdade o fluxo futuro poderia trazer uma previsibilidade para a própria empresa planejar com mais tranquilidade suas finanças para o médio prazo, coisa que poucas empresas pequenas no Brasil conseguem fazer adequadamente. Infelizmente acabam descontando o fluxo de recebíveis para cobrir a necessidade de giro no curto prazo.

Não acreditamos que o mercado de desconto de recebíveis represente a grande oportunidade no crédito PJ no Brasil, ao contrário,para nós está havendo uma migração violenta no mercado de desconto de recebíveis dos portfólios tradicionais como FIDCs para portfólios muito mais eficientes, principalmente ligados a bancos e de forma digital.

Ao decidirmos atacar a oportunidade de crédito PJ, verificamos que o maior mercado desse tipo no Brasil é o de capital de giro. Estudando as planilhas do Banco Central percebemos que há uma concentração brutal do estoque de crédito de capital de giro nas grandes empresas em detrimento de pequenas e médias empresas.

Os bancos ainda não conseguem ter capacidade de análise correta e precisam de informações sobre a atividade dos pequenos negócios. A Gyra+ vem para suprir essa demanda não atendida do mercado de micro, pequenas e médias empresas com uma solução que envolve muita tecnologia no acesso e análise de dados, aliada a uma profunda experiência em crédito, oferecendo capital de giro sem garantias e forma 100% digital.

3. O mercado de crédito por vezes pode ser ter bastante inadimplência. Como mitigar os riscos existentes nesse modelo de negócio?

É exatamente nesse ponto que nos diferenciamos dos demais players. Alimentamos nossos modelos de crédito com dados não-tradicionais, que no final do dia se correlacionam com o profissionalismo e a qualidade de cada negócio.

Alguns exemplos fáceis de entender são informações sobre como essas empresas atendem os seus clientes, suas avaliações, reclamações, qualidade dos produtos, velocidade do atendimento, entre vários outros aspectos operacionais.

Os modelos de crédito tradicionais sempre ignoram esses tipos de dados. Cruzamos essas informações alternativas com os dados tradicionais de crédito – utilizados por grande parte do mercado, inclusive os bancos. Com isso, nossos modelos são capazes de relacionar diversos datapoints e enxergarem padrões diferenciados, trazendo uma segurança adicional ao nosso algoritmo e scoring proprietário.

Posts recomendados

Acesse o blog arrow