arrow Voltar

Startup de impacto: Como a blubirds ajuda o mercado de turismo e jovens em vulnerabilidade social?

Texto enviado pela blubirds Ao ler o título, pode ser que você não tenha identificado alguma relação com as palavras turismo e jovens em vulnerabilidade social​. Nos próximos parágrafos será explicado um pouco mais sobre a blubirds e como ela está gerando impacto através de tecnologia, inteligência artificial e um modelo de negócios escalável e […]

29 de julho de 2020 3 min de leitura
time

Artigo atualizado 29 de julho de 2020

Texto enviado pela blubirds

Ao ler o título, pode ser que você não tenha identificado alguma relação com as palavras turismo e jovens em vulnerabilidade social​. Nos próximos parágrafos será explicado um pouco mais sobre a blubirds e como ela está gerando impacto através de tecnologia, inteligência artificial e um modelo de negócios escalável e rentável. 

Distrito for Startups

Antes de falar da solução, vamos começar pelo problema? 

Problema 1: O percentual de crianças entre 10 e 12 anos que são atraídas pelo tráfico dobrou na última década. O motivo? Dinheiro, “status”, ajuda na renda familiar e falta de alternativas contundentes. Os dados fazem parte do estudo do Observatório de Favelas divulgado em junho de 2018. 

Problema 2: O PIB do turismo no Brasil é de 8,1%, com cerca de R$ 270 bilhões. Em cidades onde grande percentagem do PIB advém do turismo, durante a baixa temporada, a população sofre com desemprego, inadimplência e até mesmo falência dos comércios locais. E agora, além disso tudo citado, ainda haverá os problemas herdados da pandemia, o que revolucionará, mundialmente, a maneira como é consumido e praticado o turismo. 

A indústria do turismo abriga uma cadeia extensa de 5,5 milhões de brasileiros, indo do ambulante da praia até o proprietário de hotel. Com uma lógica de transferência de renda dos de maior poder aquisitivo para os de menor, contribuindo para uma sociedade mais igualitária. 

Será que com o “Novo Normal”, ainda fará sentido a concentração em 3 meses do ano, da temporada de turismo? Uma discrepância que, com a pandemia, tende a mudar significativamente. 

ebook-mvp-Banner-1

Como surgiu a solução? 

Em um evento ambiental, na praia do Peró, em Cabo Frio/RJ, Tino Gomes (CEO e fundador da blubirds), teve o insight de oferecer oficinas de pilotagem de drones como uma das atividades recreativas para as crianças integrantes de uma ONG. Naquele dia, percebeu que, pasmem, crianças entre 08 e 17 anos, tinham a habilidade, expertise e facilidade de aprendizado da nova atividade. 

Desde então, foram aprimorando o método de como transformar aquela “brincadeira” em um movimento de transformação social. Então, sua equipe, passou a fazer testes (MVPs) com aulas de drone em escolas e projetos sociais da cidade de Cabo Frio. Porém, foram além, ensinando como os jovens podem estruturar seu próprio negócio (startups), através de cursos na área de empreendedorismo. 

Sabe aquela famosa frase do cineasta Glauber Rocha: “uma ideia na cabeça e uma câmera na mão”?

Agora, mentalize uma câmera, acoplada a um drone, na mão de uma criança, dona de uma mente efervescente de criatividade e provida de muita imaginação. Com isso, elas começaram a contar a história da sua cidade, das praias de Cabo Frio, do Hostel Conteiner, que possui instalações sustentáveis, tudo com um olhar genuíno, cheio de fantasias e sonhos, utilizando o drone e dição de vídeos como “ferramentas” para isso.

E foi assim que começou a ser desenhado o modelo de negócios da blubirds: aulas de empreendedorismo, MVPs rodando e tudo sendo registrado num CANVAS, colaboraram para que os pequenos guias locais começassem a rentabilizar suas produções e, paralelamente, contribuíssem para fomentar o turismo em Cabo Frio. 

A Solução: Conectando Guias locais, empreendedores do turismo e turistas 

Por fim, depois de testes e validações, a blubirds chega em seu modelo de negócio atual. A plataforma conecta pequenos guias locais de diferentes regiões, através de suas startups, em rede de franquias (FOUR TEAM), turistas e o comércio do turismo. 

Os guias ganham escala através do modelo de franquias, que são estruturadas com aporte de recursos da blubirds, capacitação em pilotagem de drones e edição de vídeos, empreendedorismo e estruturação de uma startup formada por 4 crianças. As franquias, produzem conteúdos digitais para fomentar o turismo local, com foco na baixa temporada, bem como os empreendimentos que dependem do turismo para sobreviverem comercial e financeiramente. 

Do outro lado, temos os empreendedores do turismo​, que são beneficiados pelas produções dos pequenos guias locais e também pelo sistema de inteligência artificial da blubirds, que foca na baixa procura , fora de temporada, dos turistas pelos estabelecimentos e, ainda, com conteúdos digitais que tem como objetivo atrair o turismo para aquela região e período. 

Por fim, o turista​: além de ele receber ofertas exclusivas com o seu perfil e orçamento, com taxas mais baratas e que, ao fechar uma viagem com a blubirds, contribui para mudar a realidade de crianças em situação de vulnerabilidade social. 

Você pretende viajar depois que essa situação melhorar? Faça uma simulação da sua próxima viagem com a blubirds, clicando aqui. Seja muito mais que um viajante, seja um agente de mudanças. 

Saiba mais sobre o trabalho dos Guias Locais

Posts recomendados

Acesse o blog arrow