arrow Voltar

Transformação digital na saúde: como a automação de processos beneficia os hospitais

Ao longo da história, o setor da saúde sempre esteve entre os mais visionários. A tecnologia e a ciência trabalharam juntas para buscar soluções para a cura de doenças, descoberta de patologias e desenvolvimento de novos tratamentos para pacientes. Apesar disso, poucas ferramentas digitais foram usadas no passado com o objetivo de otimizar processos. As […]

28 de fevereiro de 2020 3 min de leitura
time

Artigo atualizado 28 de fevereiro de 2020

Ao longo da história, o setor da saúde sempre esteve entre os mais visionários. A tecnologia e a ciência trabalharam juntas para buscar soluções para a cura de doenças, descoberta de patologias e desenvolvimento de novos tratamentos para pacientes. Apesar disso, poucas ferramentas digitais foram usadas no passado com o objetivo de otimizar processos.

As recentes mudanças e a transformação digital na saúde têm acontecido de forma gradativa, proporcionando inúmeros benefícios para as instituições privadas e públicas. Além de proporcionar maior segurança das atividades, com a digitalização de processos é possível alcançar melhores resultados, conquistar excelência no atendimento e otimizar a rotina dos profissionais do setor.

Convidamos a Pixeon, instituição de referência em tecnologias para o setor de saúde no Brasil, para falar melhor sobre o assunto. Ao final desse artigo você poderá fazer o download gratuito de um conteúdo exclusivo da Pixeon sobre o assunto. Continue a leitura e entenda o que significa a transformação digital na saúde e como ela tem beneficiado os processos da área!

O que é transformação digital na saúde?

“Transformação digital” ou “indústria 4.0” são termos que se referem ao ciclo de desenvolvimento que o mercado se encontra, onde os processos são cada vez mais digitais. No setor da saúde, os termos usados para fazer referência ao mesmo momento são “transformação digital na saúde”, “saúde 4.0” ou “hospital 4.0”

Os três termos significam um momento pelo qual a área da saúde está passando, onde ferramentas e métodos obsoletos estão sendo substituídos por sistemas e tecnologias que aumentam a produtividade, otimizam os processos, aperfeiçoam a qualidade, entre outros benefícios. 

Essa transformação exige a adoção de uma nova cultura, um novo mindset organizacional, que envolva todos os profissionais da instituição e seja focado na inovação. 

Estar informado sobre a atualização de processos, soluções, tecnologias e a adoção de metodologias mais inovadoras é fundamental para a instituição que quer alcançar uma maior maturidade digital. Confira a seguir, algumas características principais da transformação.

Quer ficar por dentro das principais notícias e tendências da inovação aberta? Assine as nossas newsletters!



Maturidade digital e cultura de inovação no setor de saúde

Inúmeras instituições de saúde estão há anos no mercado, construíram sua reputação e são reconhecidas pela qualidade no atendimento. Entretanto, muitas dessas organizações não investem em inovação e tecnologia para automatizar o atendimento. Isso acontece justamente porque são instituições tradicionais. 

Pensar dessa forma é um equívoco. Não importa o tamanho de uma instituição ou sua relevância para o setor se seus processos são ultrapassados, arcaicos e prejudicam a qualidade do atendimento ao paciente. Isso só faz com que a instituição perca competitividade no mercado e passe a ser comparada com outras organizações que são mais novas, mas oferecem qualidade e ainda são inovadoras.

Atingir a maturidade digital significa que a instituição de saúde entendeu que precisa investir em tecnologias para aperfeiçoar seu serviço e continuar prestando um atendimento cada vez melhor ao paciente. Desenvolver uma cultura de inovação dentro da instituição será fundamental para isso.

Automação de processos para hospitais e policlínicas

A automação de processos está no cerne da transformação digital na saúde. A partir da automação é possível corrigir as falhas operacionais dentro das instituições. Quando os processos são automatizados, o setor consegue reduzir seus custos, melhorar o serviço, prestar um atendimento humanizado ao paciente, garantir a segurança nas atividades e mais uma série de benefícios que envolve todos os agentes dessa cadeia.

Instituições que não têm processos automatizados perdem muito tempo nos atendimentos, sofrem com falhas operacionais frequentes, têm altos custos para manter as atividades e acabam prejudicando o trabalho dos profissionais de saúde. No longo prazo, esses fatores podem prejudicar a imagem da instituição junto ao público.

Análise e controle avançado de dados

Tecnologias como Big Data, Business Intelligence (BI), o Data Analytics e Data Science permitem que as instituições reúnam uma série de dados sobre seus processos, como qualidade, eficiência, opinião dos pacientes e outras informações que ajudam a identificar as falhas nos processos hospitalares.

Por meio dessas informações, as instituições podem aplicar medidas com objetivo de corrigir as falhas e proporcionar um atendimento cada vez melhor para o paciente e mais eficiente para a organização.

Modelos tradicionais também permitem que as instituições tenham acesso às informações sobre seus resultados. Porém, são informações limitadas, o processo para obtê-las é mais demorado e, por isso, a tomada de decisão não pode ser feita de forma ágil. 

Além disso, outras tecnologias têm sido fundamentais para que as instituições de saúde possam melhorar o seu serviço ao paciente e promover a transformação digital.

Quer saber mais sobre o assunto e entender o que muda nas instituições de saúde? Então, baixe o e-book Transformação digital na saúde e entenda como a automação de processos beneficia os hospitais;

No e-book, você vai conhecer quais são as tecnologias essenciais para as organizações de saúde e como elas podem ser aplicados na sua instituição.

Posts recomendados

Acesse o blog arrow