arrow Voltar
Produção de conteúdo e importância do EAD

[VÍDEO] Produção de conteúdo e importância do EAD

O papel do EAD, ensino à distância, está mais forte do que nunca e a demanda aumentou muito nos últimos meses após os impactos causados pelo coronavírus. Muitas instituições de ensino se viram obrigadas a se adaptarem a essa nova realidade enquanto as escolas permanecem fechadas.  Por outro lado, muitas empresas e startups viram oportunidades […]

4 de maio de 2020 2 min de leitura
time

Artigo atualizado 4 de maio de 2020

O papel do EAD, ensino à distância, está mais forte do que nunca e a demanda aumentou muito nos últimos meses após os impactos causados pelo coronavírus. Muitas instituições de ensino se viram obrigadas a se adaptarem a essa nova realidade enquanto as escolas permanecem fechadas. 

Por outro lado, muitas empresas e startups viram oportunidades em adotar esse modelo de negócio, produzindo cursos e aulas online nichados para seus públicos.

Para discutir sobre o tema, o Distrito organizou uma live sobre o tema e trouxe grandes nomes da área para discutir:

Rafael Rez, fundador da Web Estratégica Consultoria e da Nova Escola de Marketing

Reflexão da live: “A sociedade ainda está engatinhando nas metodologias. Quando se conversa com pedagogos e com profissionais da educação, em si, muitos deles ainda enfrentam muitas dificuldades. Eu tenho acompanhado a escola das crianças, eles foram pegos de surpresa (com o coronavírus). Existiam alguns materiais de apoio, iniciativas, mas ninguém estava preparado para de repente ter que levar tudo para o EAD.Quando pensamos em um país de dimensões continentais como é o Brasil e nas diferenças sociais, o EAD tem dois grandes poderes que estão sendo elevados com a quarentena. Eles são: (i) criação de soluções escaláveis com baixo custo e (ii) alcance de regiões que não seriam contempladas pela educação tradicional”.

André Siqueira, cofundador da Resultados Digitais e Diretor da RD University

Reflexão da live: “Ao mesmo tempo em que o EAD ficou acessível para todos, não há muitas barreiras. Qualquer um pode começar a vender aulas online. Isso naturalmente traz um nível de competição e concorrência muito mais alto. Então, passa-se a ter que enfrentar um grande desafio: como fazer com que as pessoas escolham o meu curso dentre as milhares de opções? Isso leva também a uma guerra de preço.”.

Como mediador do papo, Felipe Spina conduziu a live e foi responsável por trazer questões importantes para serem discutidas. Confira abaixo a live completa:

O EAD em números

Muitas dúvidas surgem quando refletimos sobre a popularização do EAD. Será que ele é eficaz? E, por fim, esse modelo realmente cresceu nos últimos anos (antes mesmo do coronavírus)?

Para tirar essas dúvidas, reunimos alguns dados interessantes sobre o tema:

  • Entre 2010 a 2017 as matrículas de EAD no ensino superior cresceram 88,9% enquanto o ensino presencial cresceu apenas 19,8%. Somente nos últimos 3 anos o EAD ultrapassou mais de 363 mil alunos enquanto o ensino presencial perdeu 104 mil alunos.
  • Segundo a Forbes, o mercado de e-learning irá atingir a marca de US$ 325 bilhões até 2025, provando que os norte-americanos entenderam que o EAD é um catalisador do conhecimento e que, se bem aplicado, é um grande diferencial das nações mais prósperas.

Segundo o Distrito Dataminer, hoje são mais de 430 edtechs – startups focadas em soluções de educação – e 17% delas pertencem à categoria “Plataformas para Educação” (onde se encontra a sub-categoria EAD).

Posts recomendados

Acesse o blog arrow