arrow Voltar
Como definir uma estratégia de inovação aberta?

Como definir uma estratégia de inovação aberta?

A inovação aberta abre um mar de possibilidades para as empresas resolverem suas dores de forma rápida, tecnológica e escalável. Mas será que todas conseguem visualizar quais dimensões priorizar ao desenhar uma estratégia de inovação? Ou será até que todas sabem como começar esse processo? Muitas vezes, é impossível estruturar um planejamento sem antes fazer […]

15 de setembro de 2021 2 min de leitura
time

Artigo atualizado 15 de setembro de 2021

A inovação aberta abre um mar de possibilidades para as empresas resolverem suas dores de forma rápida, tecnológica e escalável. Mas será que todas conseguem visualizar quais dimensões priorizar ao desenhar uma estratégia de inovação? Ou será até que todas sabem como começar esse processo?

Muitas vezes, é impossível estruturar um planejamento sem antes fazer uma análise do contexto interno da companhia e identificar as suas dores e problemas. Com a quantidade de startups inovadoras do mercado e tantos formatos possíveis para se associar a elas, muitas vezes o que define o sucesso de uma iniciativa é a definição das prioridades da corporação antes de partir para a execução.

Para ajudar as empresas que estão no estágio inicial dessa jornada, o Distrito lançou o playbook Os primeiros passos para a inovação aberta. Basta preencher o formulário abaixo para receber o material, descobrir como mapear seus objetivos e começar a desenhar uma estratégia de inovação para sua empresa.



Como começar uma estratégia de inovação aberta?

Definir a melhor estratégia de inovação aberta não é uma tarefa fácil, por isso muitas organizações recorrem a diferentes players, como hubs, consultorias e plataformas de inovação aberta para ajudá-las nesse processo. 

Em suas jornadas auxiliando grandes empresas na conexão com o ecossistema de startups e promovendo transformação digital, o Distrito utiliza diferentes ferramentas e metodologias nestes processos. Uma delas é o Radar da Inovação, feito para que a corporação identifique as suas necessidades mais latentes e possa partir para definição da estratégia em si.

Nesta primeira etapa do processo, são analisadas 6 dimensões:

Legal e Compliance

O setor jurídico da empresa está preparado para as novas exigências? Avaliar pilares como conformidade com a LGPD, avaliação de riscos e eficiência financeira

Tecnologia

De que forma a tecnologia está integrada aos processos da empresa? Avaliar pilares como integração de sistemas e arquitetura e desenvolvimento tecnológico interno. 

Operação

Como a empresa tem fomentado a transformação digital em seus processos internos? Avaliar pilares como gestão ágil, integração de áreas e gestão de dados para tomada de decisão.

Cultura e Organização

Como a empresa incorpora o mindset de inovação em suas dinâmicas de trabalho? Avaliar pilares como atração de talentos, cultura de aprendizagem e responsabilidade social.

Centralidade no cliente

Como a empresa está gerando percepção de valor pelo público? Avaliar pilares como engajamento, experiência do cliente e omnicanalidade.

Estratégia e Inovação

Qual o peso da inovação dentro da estratégia da empresa? Avaliar pilares como proximidade com o ecossistema, budget para P&D e mensuração de resultados com inovação.

A partir dessa análise e com o apoio dos parceiros certos, é possível chegar muito longe com a estratégia de inovação da sua empresa. O Distrito é uma plataforma que une serviços, inteligência de dados e todos os recursos que uma corporação precisa para prosperar na nova economia. Entre em contato com um de nossos especialistas

Posts recomendados

Acesse o blog arrow