arrow Voltar
Entenda como apresentar um projeto para um investidor e o que falar

Entenda como apresentar um projeto para um investidor e o que falar

A ideia de apresentar um projeto para um possível investidor costuma trazer ansiedade para os empreendedores — afinal, o momento é decisivo entre conquistar ou não o capital necessário para levar o negócio adiante. No entanto, engana-se quem pensa que o dono da startup deve se preparar somente para o pitch. Há muito que empreendedores podem […]

14 de novembro de 2022 6 min de leitura
time

Artigo atualizado 14 de novembro de 2022

A ideia de apresentar um projeto para um possível investidor costuma trazer ansiedade para os empreendedores — afinal, o momento é decisivo entre conquistar ou não o capital necessário para levar o negócio adiante.

No entanto, engana-se quem pensa que o dono da startup deve se preparar somente para o pitch. Há muito que empreendedores podem fazer antes e depois da apresentação para conseguir o sonhado investimento e estar preparado para esse momento é tão importante quanto sua ideia!

E para te ajudar nesse quesito, separamos em 3 passos para melhor definir o seu projeto, o que fazer antes, durante e depois do processo da apresentação. Continue por aqui e aproveite a leitura!

1. Antes: preparos de como apresentar um projeto a um investidor

Antes de começar a sua jornada e a investir seu tempo na criação de um projeto, é importante ter em mentes alguns fatores influenciadores e que necessitam de certa atenção, por isso — pare, pense e reflita sobre todos os passos que deseja dar para, então, partir para a elaboração e execução da ideia.

Você realmente necessita do dinheiro?

Antes de partir para a busca de investimento, o empreendedor deve refletir se realmente necessita de capital. Isso porque, essa quantia, no futuro, terá um custo, sejam juros, no caso do banco, ou uma parte da empresa, no caso dos investidores.

Outro ponto de atenção é procurar somente pela quantia necessária. Se forem R$ 200 mil, é melhor ater-se a esse número. Caso receba menos do que precisa, o trabalho de convencer um investidor pode ser desperdiçado. Por outro lado, caso receba a mais, a startup pode acabar gastando com supérfluos.

E tenha em mente que, para o investimento ter valido a pena, a empresa precisará gerar lucros maiores que a quantia recebida no futuro!

Distrito for Startups

Conheça os diferentes tipos de investimentos existentes

Aceleradora, investimento anjo, venture capital… Investimento não é tudo a mesma coisa. Há diversos tipos, cada um mais adequado para determinado estágio das empresas. Conheça os principais:

  • Aceleradora: para negócios em busca do primeiro investimento, aceleradoras são uma boa pedida. Esse tipo de organização fornece um local de trabalho, treinamentos e também uma quantia para o negócio dar os primeiros passos. O investimento, logicamente, exige uma participação da aceleradora na empresa.
  • Investidor anjo: quando uma pessoa física interessada em determinado mercado e que busca investir em empreendimentos que fazem parte dele. Geralmente, o anjo faz também investe em troca de uma participação na empresa.
  • Crowdfunding: há, ainda, o crowdfunding, uma vaquinha on-line em que um grupo de interessados pode apostar na sua empresa investindo quantias menores coletivamente.
  • Venture capital: depois que a empresa cresceu um pouco, pode partir para um fundo de investimento. Entre startups, o mais comum é venture capital, que costuma entrar com quantias maiores, 1 milhão, por exemplo. Nesse caso, o fundo de investimento não costuma assumir um cargo dentro da empresa, mas coloca metas que o negócio precisa cumprir e que serão acompanhadas por ele. Também exige uma parte da startup.
  • Private equity: é um fundo de investimento voltado para empresas mais maduras. Por isso, também investe quantias bem maiores — 50 milhões, por exemplo. Para isso, a empresa precisa ter um histórico, faturamento e estar há alguns anos no mercado.

Além de todas essas opções, existem, ainda, os bancos, uma opção mais simples. Nesse caso, só é importante observar os juros que serão pagos para entender se a quantia emprestada vale a pena.

Tenha objetivos claros na apresentação

Quando for se preparar para a sua apresentação, tenha em mente passar informações claras e precisas para o investidor, mostrando os pontos positivos e concretos da sua ação, além de mostrar que o risco de investir em você é a melhor oportunidade de retorno.

Dessa forma, você mostrará ser viável realizarem esse investimento na sua ideia. Por isso, é fundamental que seus projetos tenham fundamento e sejam baseados em oportunidades reais, então, não apresente nada muito fora do comum em que as chances de dar errado sejam altas. O ideal é sempre pensar em algo com probabilidade de dar certo e render bons retornos financeiros.

Saiba onde buscar investidores

Com o tipo de investimento que se busca em mente, o empreendedor deve ir atrás desses investidores. Uma boa maneira de encontrá-los é participando de eventos, como hackathons e pitch days. Associações de investidores também são uma boa fonte.

Outra maneira de encontrar investidores é estando por dentro das novidades dessa área. Aqui no Distrito, por exemplo, temos o Inside Venture Capital Brasil, a maior fonte de informação sobre o mercado brasileiro de venture capital.

Nele, o empreendedor pode acompanhar as rodadas de investimento, ver análises sobre os principais negócios fechados no mês e acessar entrevistas com investidores e startups que receberam investimentos.

Para startups, isso proporciona mais inteligência e dados para negociar com os investidores e encontrar o fundo de investimentos ideal.

Leia também: Rodada de investimento: qual a chance de uma startup ir do Series A ao Series E?

2. Durante: importante mostrar ao investidor qual a proposta de valor

Com todo o material preparado, é a hora de mostrar seus conhecimentos e suas propostas aos investidores, por isso, fique tranquilo(a) e tente transparecer estar mais calmo(a) possível. Demonstrar firmeza nas suas falas e estar convicto que a sua ideia é uma excelente oportunidade para um investimento também é bem importante!

– Capriche no pitch

Investidores recebem diversos pedidos de investimento. Sendo assim, como sua ideia pode se destacar nesse ambiente competitivo durante a apresentação?

É no pitch que a startup tem a primeira oportunidade de despertar o interesse dos investidores. É importante caprichar na apresentação, respondendo as principais perguntas, conforme o infográfico abaixo.

Usar storytelling, mostrar uma proposta de valor e apresentar dados também ajuda. É preciso trazer tudo isso de maneira objetiva, já que o pitch dura poucos minutos. Esteja também preparado para os questionamentos e siga as boas práticas ao criar os slides.

A depender do estágio do negócio e da quantidade de dinheiro buscada, a avaliação pode ser diferente. Em startups muito jovens, o foco é mais no empreendedor, já que não há faturamento para demonstrar, por exemplo.

Ao final, lembre-se de fazer um pedido claro para o investidor, dizendo a quantia de que precisa para alcançar os resultados.

Saiba mais: Como fazer um pitch matador e conquistar o investidor

3. Depois da apresentação: mantenha contato com o investidor

Após a apresentação do seu projeto, levará um tempo até ser aceito, eles irão pensar e analisar tudo o que foi dito durante o pitch e verificar se realmente é uma boa ideia realizar o investimento no projeto.

– Dê o próximo passo

A busca pelo investimento não deve acabar no pitch. Depois, é preciso manter contato com o investidor, tudo sem forçar demais, é claro.

Não espere que o investidor vá até você, pois isso raramente acontece. Uma boa maneira de manter contato é enviando e-mails quinzenais com as atualizações do seu negócio, com dados como número de usuários e faturamento. Assim, você dá informações ao investidor para convencê-lo de que o negócio vale a pena.

– Demonstre engajamento

Ao receber sugestões dos investidores, demonstre interesse e engajamento. Investidores são muito ocupados e, se tiraram um tempo para conversar com o empreendedor, esse é um ótimo sinal. Responda rapidamente e aproveite para fazer perguntas e dizer que está à disposição para conversar.

– Esteja preparado para aceitar

Se você fez um pedido de investimento e recebeu o tão sonhado “sim”, esteja preparado! Conheça os termos com que vai concordar, tenha um advogado à disposição e os documentos preparados para assinatura. Acompanhe o processo até que esteja tudo certo!

Vimos que para realizar uma boa apresentação para investidores é necessário se preparar e ter as ideias em ordem, analisar todos os passos e verificar se a ação tem tudo para dar certo, para então, buscar pelos investidores ideias. E claro, se mostrar capaz e convicto da sua ideia.

Além dessas dicas de como apresentar um projeto para um investidor, outra maneira de dar visibilidade para sua startup é participando de uma comunidade de inovação. Participando do programa Residente Virtual do Distrito você se conecta com grandes empresas, acessa programas de mentoria e muitos outros benefícios. Saiba mais!

Esperamos que tenha gostado desse post e entendido sobre como realizar uma apresentação de projeto, que pode fazer a diferença no seu negócio! E para mais dicas, continue acompanhando o blog do Distrito!

Até a próxima leitura!

Mais lidos

Compartilhar
Editoriais
  • Aceleração
  • Cases
  • Corporações
  • Cultura de inovação
  • CVC
  • D4S
  • Ecossistema e conexão
  • Estratégias
  • Eventos
  • Ferramentas e processos
  • Governança
  • Hubs
  • M&A
  • Partnership
  • Programas
  • Squads
  • Startups
  • Techboard
  • Tecnologia
  • Tendências
  • Transformação Digital

Posts recomendados

Acesse o blog arrow