arrow Voltar

Ideação: veja como funciona essa fase na jornada da startup

Para crescer e se tornar um negócio bem-sucedido, uma startup precisa passar uma jornada que vai da concepção da ideia, do produto ou serviço que pretende lançar no mercado até a fase da operação e, depois, do ganho em escala. Para conseguir traçar um bom plano para sua empresa, é necessário começar com a etapa […]

29 de setembro de 2022 4 min de leitura
time

Artigo atualizado 29 de setembro de 2022

Para crescer e se tornar um negócio bem-sucedido, uma startup precisa passar uma jornada que vai da concepção da ideia, do produto ou serviço que pretende lançar no mercado até a fase da operação e, depois, do ganho em escala. Para conseguir traçar um bom plano para sua empresa, é necessário começar com a etapa de ideação, em que se testam hipóteses e é possível verificar o comportamento do mercado.

Para você entender melhor sobre a fase de ideação de um projeto de startup, nós separamos neste artigo, quais são as fases necessárias e como analisar mais detalhadamente cada uma delas. Continue a leitura e confira!

Distrito for Startups

Quais são as fases de uma startup?

Para conseguir traçar um caminho promissor para sua empresa, é necessário olhar para o processo de modo geral, mas se atentar ao processo de idealização que acontece em quatro fases. Veja a seguir:

1. Ideação:

Na ideação é a hora de tirar a sua ideia do papel — se debruçar e fazer pesquisas sobre mercado, além de estudar sobre o meio que você pretende se inserir. Assim, você consegue analisar e identificar a oportunidade de surgimento da sua startup.

É nessa fase que você precisa compreender e investigar quais as necessidades e desejos que os clientes em potencial estão buscando, a fim de identificar quais suas dores, para conseguir mostrar e solucionar essa dor identificada por você.

Para isso, é preciso analisar e compreender melhor o problema que se deseja solucionar, testar hipóteses e validá-las, ou seja, é necessário ir além e não apenas ter ótimas ideias.

2. Validação

Uma das possibilidades para isso é construir um MVP (Mínimo Produto Viável, na sigla em inglês). Trata-se de uma versão simplificada do produto final, apenas com as principais funcionalidades, que vai permitir testar a sua ideia com potenciais clientes. Dessa forma, é possível descobrir se ele funciona e fazer os ajustes necessários antes de desenvolver a solução completa.

3. Operação:

Na fase de operação, a solução já está consolidada e é hora de colocar seu produto à venda e começar a praticar suas estratégias para atrair os consumidores, usando seus métodos de vendas e o marketing da empresa.

Nessa fase, é necessário que o suporte de atendimento já esteja preparado para explicar sobre o produto ou serviço em seu funcionamento pleno, a fim de garantir a melhor experiência aos clientes. Também é fundamental ter uma ótima equipe para lidar com as finanças da operação.

4. Tração:

Na tração, o objetivo principal é fazer a empresa crescer. Nesse momento, o investimento em marketing e vendas deve aumentar, para tornar a solução conhecida e fortalecer a marca no mercado. Esse é considerado o estágio onde a empresa deve atingir a maturidade nos negócios.

Quando a empresa consegue ter sucesso e fazer sua validação de mercado, se estabelecendo firmemente em seu meio de atuação, é a hora de investir ainda mais o foco no crescimento, utilizando ainda mais campanhas de marketing e vendas, além de preparar a empresa para crescer mais.

5. Scale-up:

Essa fase ocorre quando a empresa obtém uma média de crescimento de 20% por 3 anos consecutivos. Para isso, o modelo de negócios precisa estar consolidado e ser muito eficaz. A partir desse ponto, a empresa pode escolher em manter com a essência de startup, com uma cultura muito ágil, inovadora; ou buscar o caminho para se tornar um “Enterprise”.

Confira depois: Por que o SoftBank é tão importante para as startups brasileiras?

Qual é a importância da fase de ideação?

Como dissemos, a fase de ideação é o momento de tirar a ideia do papel e validar o modelo de negócio da empresa. Antes de investir e começar a operar, é necessário identificar oportunidades, nichos e soluções. Afinal, existem hipóteses, mas não um produto definido — essas conjecturas precisam ser validadas e testadas.

A agilidade e o baixo custo devem prevalecer para o negócio se concretizar. Nesta fase, o ideal é desenvolver o máximo possível sem investimentos externos. É também o momento de construir a estrutura do que será a futura empresa: formar a equipe e desenvolver as personas, ou seja, os arquétipos dos clientes daquele negócio.

Por mais que não seja fácil evoluir de um estágio para o outro, fazendo um bom plano de ideação, estimulando metas e rumos que serão traçados nos próximos anos da empresa é fundamental para alcançar o sucesso esperado para a empresa. Além disso, ter um bom relacionamento e parceiros confiáveis podem ajudar nesse processo.

Dessa forma, podemos verificar que é no período da ideação que você entenderá quem são os seus clientes, quais suas dores e como o seu produto ou serviço pode solucioná-los, assim como também é nesse momento que você irá aperfeiçoar a sua ideia. Esperamos que tenha gostado desse conteúdo e tenha compreendido a importância de ter uma boa ideação antes de começar seu negócio!

Agora que você já sabe o que é e como funciona a fase de ideação de uma startup, aproveite também para baixar nosso guia completo sobre MVP e fundraising. Continue acompanhando o blog do Distrito e até a próxima leitura!

Posts recomendados

Acesse o blog arrow