arrow Voltar

Por que sua empresa deveria investir em startups fundadas por mulheres?

No ano em que as startups brasileiras captaram valor recorde de investimentos, em 2020, somente 0,04% do total aportado foi destinado a startups fundadas apenas por mulheres, segundo o estudo Female Founders Report 2021.  Ou seja, milhares de oportunidades econômicas e tecnológicas ficaram estagnadas por falta de acesso a capital, considerando que esse é um […]

30 de março de 2021 3 min de leitura
time

Artigo atualizado 30 de março de 2021

No ano em que as startups brasileiras captaram valor recorde de investimentos, em 2020, somente 0,04% do total aportado foi destinado a startups fundadas apenas por mulheres, segundo o estudo Female Founders Report 2021

Ou seja, milhares de oportunidades econômicas e tecnológicas ficaram estagnadas por falta de acesso a capital, considerando que esse é um fator essencial ao desenvolvimento e crescimento sustentável das startups. O mercado também é prejudicado por conta da presença reduzida de mulheres nesse ecossistema, deixando de desenvolver soluções inovadoras dos mais diversos setores

Grande parte desse cenário é resultado da resistência à figura feminina na liderança. No Brasil, 3 em cada 10 pessoas admitem que se sentem desconfortáveis em ter uma mulher como chefe. Apesar disso, muitas corporações já estão realizando processos seletivos e projetos de formação de capital humano para aumentar a inclusão de minorias sexuais, étnico-raciais, portadores de deficiência física ou cognitiva, entre outros grupos historicamente excluídos.

O papel das grandes empresas 

As empresas também podem ajudar a mudar o cenário da desigualdade de gênero por meio de parcerias com startups fundadas por mulheres. O número de M&As em empresas fundadas apenas por mulheres é positivo, representando 26,6% do total dos deals em 2020. Esse valor surpreende justamente por ser próximo ao panorama do ecossistema (incluindo fundações mistas e somente masculinas) e prova que as corporações estão abertas à inclusão nessas iniciativas.

Gráficos de investimentos Anjo e todo ecossistema, fonte trazida pelo Female Founders Report
Fonte: Female Founders Report 2021

Além de investimento via fusões e aquisições, as grandes empresas podem se unir com startups fundadas por mulheres no desenvolvimento de projetos internos da companhia ou com programas de aceleração. Não se trata apenas de uma ação social. Existem diversas evidências a favor de um ambiente empreendedor e corporativo mais diverso. 

Abaixo, listamos 3 motivos para que as empresas considerem investir em startups fundadas por mulheres.

Diversidade além do posicionamento

Recentemente, por força da mobilização da sociedade, mais empresas têm se posicionado a favor da diversidade. Porém, mais do que realizar campanhas e processos seletivos mais inclusivos, as companhias precisam estar verdadeiramente engajadas em promover ações no ambiente interno e externo com esse objetivo. 

Cada vez mais índices monitoram o grau de diversidade e inclusão nas empresas, como o Gender Equality Index (GEI), da Bloomberg, e o Refinitiv Diversity & Inclusion Index. Esses estudos são considerados por investidores no momento de tomar decisões de alocação de capital e são incluídos nos critérios de avaliação ESG. 

Retorno financeiro

Investimentos de Corporate Venture Capital em startups fundadas por mulheres é um movimento capaz de gerar retornos financeiros significativos para organizações. Segundo a consultoria estratégica McKinsey & Company, as empresas com maior diversidade de gênero em equipes executivas têm 25% mais chances de lucrar acima da média, número que sobe para 36% quando é contemplada também a diversidade étnica. 

Marcella Ceva é CIO da We Ventures, primeiro fundo da América Latina 100% dedicado a investimento em mulheres. Ela reforça o potencial de lucratividade que essas iniciativas apresentam. “Startups com ao menos uma mulher na equipe fundadora apresentam maior retorno e são mais prováveis de realizar saídas em menor tempo.”

Soluções inovadoras

“As startups fundadas por mulheres, assim como as fundadas por outras minorias, geralmente estão focadas em produtos e serviços que endereçam uma necessidade ou ineficiência do mercado, normalmente identificada através da sua experiência pessoal. São novos problemas a serem resolvidos e novos mercados a serem atendidos, exatamente o que buscam os investidores da indústria de venture capital”, defende Rafaela Bassetti, CEO e Founder da Wishe Women Capital.

Ambientes diversos reúnem visões de mundo diferenciadas e por isso são mais propensos a oferecer soluções criativas para os desafios cada vez mais complexos do mundo atual. Nesse sentido, empresas que promovem e criam parcerias com startups fundadas por mulheres têm o potencial de solucionar grandes problemas da sociedade, de forma inovadora e inclusiva.

Posts recomendados

Acesse o blog arrow