arrow Voltar
Como começar um programa de inovação

Como começar um programa de inovação

Um programa de inovação é o próximo passo para aqueles que já entenderam a necessidade de inovar dentro de uma empresa. Ao implementar um programa de inovação, todos os conceitos aprendidos sobre a própria inovação são colocados em prática.  Apesar de a inovação estar sendo um assunto muito debatido nos últimos anos, algumas empresas – […]

26 de maio de 2022 6 min de leitura
time

Artigo atualizado 26 de maio de 2022

Um programa de inovação é o próximo passo para aqueles que já entenderam a necessidade de inovar dentro de uma empresa. Ao implementar um programa de inovação, todos os conceitos aprendidos sobre a própria inovação são colocados em prática. 

Apesar de a inovação estar sendo um assunto muito debatido nos últimos anos, algumas empresas – inclusive, aquelas que já eram muito bem consolidadas no mercado – reportam que ainda há uma dificuldade em inovar.

Para isso, se informar sobre cases de sucesso e se aprofundar em temas como: cultura da inovação, jornada da inovação, e, o próprio tema deste artigo, programa de inovação irá guiá-lo em direção ao objetivo: que é ser uma empresa que faça a diferença através de ideias, produtos e/ou serviços inovadores. 

Se você se identifica com esse objetivo, então esse artigo é para você! 

Para estudar mais a fundo a inovação, realizar um mapeamento integral e assertivo de oportunidades, com resultados mais rápidos e eficientes para o seu negócio, acesse gratuitamente o kit de inovação.

Para estudar mais a fundo a inovação, realizar um mapeamento integral e assertivo de oportunidades, com resultados mais rápidos e eficientes para o seu negócio, acesse gratuitamente o kit de inovação.


Kit Inovação do Distrito

O que é um programa de inovação

Um programa de inovação é uma forma de estruturar e envolver toda a empresa, desde os cargos de lideranças até todos os colaboradores, em um processo de inovação que seja concreto e bem direcionado. 

Dessa forma é possível garantir que todos os projetos de inovação em progresso dentro da empresa estejam sendo monitorados, tenham acesso aos mesmos recursos, além de se comunicarem entre si, compartilhando os conhecimentos adquiridos durante o processo. 

Pode-se dizer então, que um programa de inovação trata-se de uma ferramenta, que ao ser implementada, tem potencial de transformar a inovação empresarial em uma atividade contínua, garantindo o alinhamento de toda empresa sobre esse objetivo. 

Para que esse programa seja executado da melhor forma, é necessário que toda a estrutura da empresa esteja preparada, para isso é importante que a liderança siga alguns passos, além de ter pessoas e times especializados em inovação que possam monitorar, acompanhar e metrificar todas as iniciativas que estão em execução.

Passo a passo de um programa de inovação

Como mencionado anteriormente, existe uma sequência de passos importantes para que seja possível realizar um programa de inovação da melhor forma e que garanta um alinhamento entre a empresa como um todo. 

Porém, antes de tudo é imprescindível que a empresa já esteja ciente sobre a necessidade e importância de inovar. E esse conhecimento precisa estar disseminado entre todos os colaboradores da empresa, garantindo a existência de uma cultura de inovação. 

Após isso, já é possível começar a implementação do programa de inovação, seguindo os seguintes passos:

  • Investir na capacitação dos colaboradores: um dos pontos chaves para que um programa de inovação funcione é que a empresa em sua totalidade entenda a inovação e seus processos, e algumas formas de espalhar esse conhecimento é fornecendo workshops, mentorias e cursos;
  • Banco de ideias: uma vez que todos estiverem integrados no processo, novas ideias irão começar a aparecer, e para não deixar nenhuma boa ideia escapar ou cair no esquecimento é necessário registrar todas as sugestões levantadas. Uma forma de instigar essas ideias é trazer problemas ou situações reais e pedir para que cada um pense em uma solução inovadora, muitas ideias novas irão surgir;
  • Fase de Implementação: nessa fase, será feita uma curadoria das ideias reunidas e em seguida, o time responsável pela gestão da inovação irá selecionar aquelas que melhor solucionarem alguma dor ou problema específico para começar, então, a colocá-las em prática;
  • Fazer conexões com startups: um passo extremamente importante é a conexão com o ecossistema, colocando em prática o conceito de inovação aberta, onde a empresa compartilha seus conhecimentos e experiências com outros players e, ao mesmo tempo, busca novas tecnologias e aprendizados também com outras empresas, principalmente startups. Essa parceria é de grande valor, pois as empresas de tecnologia dominam o que há de mais novo e moderno, e poder contar com essa apoio é o que faz a real diferença na hora de inovar;
  • Gestão de metas: de nada adianta inovar por inovar, é importante que os projetos de inovação façam parte de um objetivo maior, seja ele oferecer mais valor aos clientes ou ganhar relevância em um mercado, o importante é ter metas claras, desafiadoras, mas que sejam possíveis de atingir, dessa forma é possível direcionar todos os projetos visando cumprir essas metas;
  • Metrificar (KPIs): o último passo do programa de inovação, é entender os resultados obtidos e através de KPIs, (Key Performance Indicator, ou em português, Indicador-chave de desempenho) metrificar e analisar todos os aprendizados obtidos no processo e os pontos de falhas, o que facilita na hora de implementar novos projetos.

Gestor de inovação

Quando executamos um programa de inovação, por mais que ele esteja disseminado por toda a organização, é extremamente importante que exista uma pessoa responsável pelo gerenciamento desses projetos. E essa pessoa é o gestor de inovação.

O papel do gestor de inovação, também chamado por Head de Inovação, é garantir a cultura de inovação nas empresas, moldar os processos para que seja possível atingir o objetivo . Esse profissional também tem a responsabilidade de enxergar tendências e criar processos e métodos para que seja possível trazê-las para a realidade da organização. 

Como o gestor de inovação irá estar envolvido com diferentes times e áreas de uma empresa, é essencial que possua certas soft skills e hard skills, como por exemplo, ter vocação multidisciplinar, visão estratégica, tomar decisão com base em dados, ser multilíngue – inglês e espanhol são os idiomas básicos exigidos para esse cargo –, além de possuir habilidades de negociação, boa comunicação, e ser uma pessoa curiosa e disposta a aprender, não apenas sobre o próprio mercado, mas também sobre as novas tecnologias e novidades.  

Comitê de inovação

Além do mencionado acima, a fim de garantir a participação total da empresa no programa de inovação, além de certificar que todos os projetos sobre o assunto estão alinhados, a criação de um comitê de inovação faz-se necessária. 

Um comitê de inovação baseia-se em um grupo de colaboradores, normalmente representantes das diferentes áreas da organização e que possuem interesse em inovação, além de contar também com a presença da liderança. Esse grupo será responsável por focar pura e somente na inovação e transformação da empresa. Esse comitê irá realizar reuniões – podendo ser mensais, bimestrais ou trimestrais, dependendo do que foi combinado anteriormente – e nelas serão levantadas ideias com foco em problemas e dores da empresa, além de definir estratégias, entender quais processos não têm sido eficientes e até definir quais recursos serão utilizados na hora de implementar um projeto de inovação.

Como cultivar ideias inovadoras

Diferente do que muitos acreditam, a criatividade é sim uma habilidade que pode ser adquirida e melhorada com o tempo. E saber como aperfeiçoar essa competência é um ponto-chave para o cultivo de ideias inovadoras.

Quando falamos sobre ideias inovadoras, não estamos querendo dizer algo totalmente fora de nossas realidade, às vezes, uma ideia que seja simples e que solucione alguma dor de forma mais prática e acessível já pode ser considerada uma inovação.  

Uma das formas de trabalhar essa habilidade é tendo contato com diferentes realidades e pessoas, por isso é tão importante que uma empresa preze pela diversidade e inclusão de sua equipe, dessa forma é possível trazer diferentes pontos de vista e vivências para a empresa, além de quanto mais diverso um grupo for, mais fácil será de pensar e cultivar ideias que contemplem diferentes públicos. 

Uma outra forma de aperfeiçoar a criatividade e, assim, ter novas ideias é se informando sobre diferentes temas e tópicos. Uma pessoa que lê sobre temas diferentes, que está em contato com novas tecnologias e se mantém atualizada sobre o que está acontecendo dentro e fora de sua própria bolha possui mais chances de ter novas ideias.

Programa de inovação e intraempreendedorismo

Ao implementar um programa de inovação, é natural que a empresa conceda maior autonomia e independência aos colaboradores. Esse tipo de movimento é muito comum, também, quando tratamos do intraempreendedorismo. 

O intraempreendedorismo baseia-se na ideia de conceder tamanha autonomia aos colaboradores para que eles possam iniciar projetos independentes dentro da própria empresa, que podem se tornar pequenas empresas – dentro da organização principal – ou até mesmo, virar uma outra empresa independente, mas sem deixar de lado a parceria com a instituição que deu origem. 

Ao implementar um programa de inovação e, ao mesmo tempo, capacitar e dar maior liberdade aos colaboradores, várias possibilidades virão a tona, sendo uma delas o próprio intraempreendedorismo. O intuito então, é não temer as oportunidades de novos negócios que forem surgindo, se o objetivo é colocar a inovação na prática, então é importante estar aberto ao novo e se empolgar com os caminhos que a empresa e os colaboradores forem tomando. Dessa forma, garante-se que todos estarão engajados e empolgados com o processo, o que facilita na hora de atingir o objetivo da empresa: inovar.

Fale com um especialista em inovação e impulsione os resultados do seu negócio!



Posts recomendados

Acesse o blog arrow