arrow Voltar

LinkedIn Top Startups 2020: como se inspirar nesses negócios

Logo que a lista da LinkedIn Top Startups 2020 saiu, corremos para analisar quais negócios foram apontados como a elite da inovação brasileiras pelos olhares de uma das redes sociais mais relevantes para o mercado. E, se quer saber nossa opinião, ficamos muito felizes em reconhecer alguns empreendedores que admiramos e parceiros do Distrito por […]

29 de setembro de 2020 6 min de leitura
time

Artigo atualizado 29 de setembro de 2020

Logo que a lista da LinkedIn Top Startups 2020 saiu, corremos para analisar quais negócios foram apontados como a elite da inovação brasileiras pelos olhares de uma das redes sociais mais relevantes para o mercado.

E, se quer saber nossa opinião, ficamos muito felizes em reconhecer alguns empreendedores que admiramos e parceiros do Distrito por lá, afinal de contas, o mote central da lista foi a resiliência que esses negócios tiveram para lidar com um ano tão turbulento e desafiador.

Conhecer essas histórias faz qualquer empreendedor entender a frase “nunca foi sorte”, e sim, muito trabalho e inovação. Por isso, decidimos fazer um resumo das 10 startups que estão em alta para mostrar porque elas merecem (e muito!) estar no top da lista. Confira a seguir.

Distrito for Startups

Top startups 2020

1. Menu

A Menu é uma startup do setor de alimentos e bebidas que estabelece a conexão inteligente entre restaurantes e seus fornecedores, principalmente os pequenos produtores locais.

Além do foco nas redes de abastecimento, no entanto, a Menu também desenvolve sistemas para atacadistas, produtores e distribuidores.

Em 2020, pelo crescimento da demanda por serviços de delivery, a Menu inaugurou armazém, operação e rede de distribuição próprios

Fundadores: Leonardo Almeida e Gustavo Penna

Ano de fundação: 2016

Número de funcionários: 150

Lições dos fundadores: “ Sempre tive a ideia de empreender e, mesmo quando estava empregado, ficava pensando nisso. O insight veio da constatação de que não havia nenhum grande e-commerce de alimentos e bebidas no Brasil” Leonardo Almeida, em entrevista para Draft

https://youtu.be/9psXLObi0M0

2. Loft

No mercado imobiliário desde 2018, a Loft está no seleto grupo de unicórnios brasileiras e oferece uma solução para compra, venda e locação de imóveis. Com a pandemia, o número de usuários de serviços digitais aumentou e a startup se beneficiou ainda mais.

Para monetizar sua rede, a Loft anunciou no começo de 2020 o lançamento de um marketplace para reformas de imóveis e, em setembro, a compra da Invest Mais, startup que faz a intermediação entre os bancos e clientes de financiamento imobiliário.

Com isso, seus fundadores decidiram criar um braço do negócio, o LoftCredi para cuidar dos produtos de financiamento imobiliário e empréstimo com garantia.

Fundadores: Florian Hagenbuch e Mate Pencz

Ano de fundação: 2018

Número de funcionários: 680

Lições dos fundadores: “A partir do momento que você sai em capa de revista, é difícil você dizer que isso não importa. Temos muito orgulho do que estamos construindo aqui.” Florian Hagenbuch em entrevista para a Distrito

3. ConsigaMais+

A proposta da ConsigaMais é ser uma startup que facilita o acesso ao crédito consignado para colaboradores de empresas privadas. Ela funciona como um fundo de crédito consignado em que as empresas de pequeno porte investem e, a partir dele, oferecem benefícios de crédito aos seus funcionários.

Em 2020, o destaque da ConsigaMais ficou por conta do upgrading em seu índice de investment rating de BBB+ para A-, mas as novidades não pararam por aí.

A startup também anunciou a mudança do seu nome de Consiga+ para ConsigaMais. Apesar sutil, a alteração é baseada na percepção dos clientes com a marca. A maioria deles não lia o símbolo “+”, o que não gerava a ideia de soma na conquista. Interessante, não é mesmo?

Fundadores: Victor Loyola e Leandro Molina

Ano de fundação: 2018

Número de funcionários: 92

Lições dos fundadores: “A vantagem de ter um rating bom é que o investidor aumenta seu ticket de investimento porque conta com a garantia do recebimento” Leandro Molina

4. Neon

A história da Neon com o Distrito é longa, se podemos dizer assim. A startup de serviços financeiros já foi nossa residente e teve importantes avanços enquanto fazia parte do nosso programa.

O banco digital continua recebendo investimentos e crescendo, o que deixa os investidores e clientes ainda mais confiantes. Desde sua fundação, triplicou o número de cliente nos últimos 12 meses totalizando 9,5 milhões de conta.

Recentemente a Neon recebeu um investimento de US$300 milhões, tornando-se a startup brasileira com maior número de investimentos em 2020. Vale lembrar que o Neon é o único banco nascido e desenvolvido como digital, o que confirma seu modelo de negócio inovador.

Fundadores: Rafael Matos e Pedro Conrade 

Ano de fundação: 2016

Número de funcionários: 784

Lições dos fundadores: “Não queremos que o banco (Neon) seja visto como um mau necessário. É possível ter uma relação transparente, simples e sem burocracia. Principalmente, não precisa ser caro.” Pedro Conrade, em entrevista ao site Consumidor Moderno

5. Loggi

A Loggi foi uma das startups que viu a demanda de seus serviços crescerem muito com a pandemia. Atuando no setor de logística, a demanda de entregas dos e-commerces aumentou mais de 500% e, junto dela, o sucesso da Loggi.

A startup já testa suas mais de 500 agências espalhadas no país para, além de entregar, também receber encomendas de pequenos negócios e pessoas físicas. Ou seja, ainda tem muito espaço para inovação.

Fundadores: Fabien Mendezz e Arthur Debert

Ano de fundação: 2013

Número de funcionários: 1600

Lições dos fundadores: “O empreendedor, de fato, não procura dinheiro. Dinheiro é justamente a consequência de uma solução elegante que beneficia a sociedade que você aporta” Fabien Mendezz

6. Yuca

A Yuca também é outra startup emergente entre a lista das top startups 10 do LinkedIn que atua no ramo imobiliário. Nesse caso, seu foco é na reforma de grandes apartamentos para a locação compartilhada na forma de república, assim, cobra por dormitório.

Mesmo com a pandemia e a necessidade de distanciamento, a startup tem uma lista de mais de 800 interessados em seus serviços, que ainda incluem a limpeza das repúblicas, pagamento de impostos etc.

Fundadores: Rafael Steinbruch, Paulo Bichucher e Eduardo Brennand 

Ano de fundação: 2019

Número de funcionários: 62

Lições dos fundadores: “Como empresa jovem, não podemos olhar apenas para os próximos seis meses, precisamos ver o horizonte de cinco anos” Rafael Steinbruch

ebook-mvp-Banner-1

7. Xerpa

A Xerpa não é uma empresa jovem, mas ainda surpreende em seu segmento. Com uma solução que oferece ao trabalhador uma alternativa ao cheque especial, a startup cresce a cada ano.

A ideia é simples, oferecer crédito com uma taxa mais interessante que o cheque especial, porém, na forma de antecipação do salário de um profissional de acordo com os dias trabalhados no mês.

Seu desempenho não foi percebido apenas pelo LinkedIn, afinal de contas, a Xerpa também emplacou uma posição no ranking 100 startups to watch 2020 da revista Pequenas Empresas Grandes Negócios.

Fundadores: Nicolas Reise e Paulo Agahon 

Ano de fundação: 2015

Número de funcionários: 85

Lições dos fundadores: “ A flexibilização no recebimento do salário significa estabilidade, segurança financeira e evita a bola de neve das dívidas”, comentou Reise ao ser questionado sobre os benefícios do seu produto.

8. Conexa Saúde

Startup do segmento Healthtech que oferece serviços de telemedicina para as operadoras de saúde, clínicas e hospitais. Por sua característica de suporte à saúde de forma remota, a Conexa Saúde também viu sua demanda crescer em 2020.

A média de pacientes atendidos por dia subiu de 50 para 15.000 em 2020 e, recentemente, recebeu um aporte de R$ 40 milhões.

Fundadores: Fernando Domingues

Ano de fundação: 2017

Número de funcionários: 202

Lições dos fundadores: “O mercado é promissor, com oportunidades e muito a ser trabalhado. A telemedicina é embrionária no Brasil e pode contribuir muito para melhorar o acesso a serviços médicos”, Fernando Domingues

9. Buser Brasil

A Buser oferece um aplicativo como solução de compra de passagens de ônibus intermunicipal com tarifas até 60% mais baratas que as viações tradicionais. Isso é possível graças ao fretamento colaborativo, onde o preço é definido de acordo com a quantidade de pessoas interessadas no trajeto.

O setor de transporte coletivo sofreu um grande baque por causa das restrições que a quarentena impôs, no entanto, a Buser Brasil já anunciou que o feriado de 07 de setembro de 2020 teve procura similar ao do carnaval com crescimento de 5% por semana.

Esse movimento, inclusive, fez com que essa figurante na lista das top startups ampliasse suas rotas em Minas Gerais e São Paulo.

Fundadores: Marcelo Abritta e Marcelo Vasconcellos

Ano de fundação: 2018

Número de funcionários: 70

Lições dos fundadores:”Minha maior preocupação é com a vida dos clientes e, especialmente, dos motoristas, muitos dos quais estão no grupo de risco. Em segundo lugar, a preocupação em ajudar os parceiros a se manterem estáveis financeiramente após a crise”. Marcelo Abritta

10. Zenklub

Zenklub é uma plataforma de orientações psicológica e terapia online, um serviço que teve sua demanda aumentada por causa da pandemia em 2020. Em maio, inclusive, a startup recebeu um aporte de R$16,5 milhões.

A plataforma também oferece cursos gratuitos sobre autoconhecimento e bem-estar para atrair mais clientes para seus serviços online.

Com o aporte, o foco da Zenklub será no segmento corporativo, fazendo com que as empresas ofereçam os cuidados com a saúde mental como um benefício aos seus colaboradores.

Fundadores: José Simões e Rui Brandão 

Ano de fundação: 2016

Número de funcionários: 72

Lições dos fundadores: “A Zenklub surge para ajudar as pessoas a conhecerem-se melhor, explorarem o seu potencial e viverem uma vida mais completa, com maior propósito. É esta a nossa proposta de valor.” José Simões

Conhecer a lista do LinkedIn Top Startups 2020 é inspiradora para os futuros empreendedores, mas, não se engane, ela também atrai atenção de investidores e talentos da inovação que podem contribuir para o desenvolvimento do seu negócio.

Então, o que faltou para que sua startup estivesse na próxima lista LinkedIn Top Startups 2020? E, principalmente, o que deve ser feito para ele estar nas próximas?

Se você está precisando de ajuda para encontrar essas respostas, o programa Distrito for Startups é ideal para seu negócio. Saiba mais como fazer parte.

Posts recomendados

Acesse o blog arrow