arrow Voltar
Saas: por que é um modelo relevante para o mercado de inovação?

Saas: por que é um modelo relevante para o mercado de inovação?

Netflix, Amazon e Meta… o que essas empresas têm em comum além de serem gigantes da tecnologia? Elas são consideradas SaaS, termo do inglês “software as a service” usado para designar negócios que disponibilizam seus serviços por meio de aplicações pela internet, seja pelo computador ou por dispositivos móveis. Cada vez mais empresas de serviços […]

18 de julho de 2022 3 min de leitura
time

Artigo atualizado 18 de julho de 2022

Netflix, Amazon e Meta… o que essas empresas têm em comum além de serem gigantes da tecnologia? Elas são consideradas SaaS, termo do inglês “software as a service” usado para designar negócios que disponibilizam seus serviços por meio de aplicações pela internet, seja pelo computador ou por dispositivos móveis.

Cada vez mais empresas de serviços têm utilizado esse modelo de negócio que vem também atraindo investimentos. No Brasil, o volume de capital de risco investido em startups com modelo de negócios SaaS correspondeu a aproximadamente 48% do volume total de investimentos aplicados no nosso ecossistema de inovação e tecnologia em 2021

Para entender melhor como funciona esse modelo de negócio e o porquê que ele tem tido tanto sucesso, continue neste artigo. 

O que é Software-as-a-Service (SaaS)?

De acordo com definição do Investopedia, Software-as-a-Service (SaaS) é um modelo de licenciamento de software no qual o acesso é fornecido por assinatura, com o software localizado em servidores externos e não em servidores localizados internamente.

O Software-as-a-Service é normalmente acessado por meio de um navegador da Web, com os usuários fazendo login no sistema usando um nome de usuário e uma senha. Em vez de cada usuário ter que instalar o software em seu computador, ele pode acessar o programa pela Internet.

Como funciona o SaaS?

A ascensão do Software-as-a-Service (SaaS) coincide com a ascensão da computação baseada em nuvem. A computação em nuvem é o processo de oferecer serviços de tecnologia por meio da Internet, que geralmente inclui armazenamento de dados, rede e servidores. Antes do SaaS estar disponível, as empresas que procuravam atualizar o software em seus computadores tinham que comprar discos compactos contendo as atualizações e baixá-los em seus sistemas.

Com o SaaS, os usuários não precisam instalar ou atualizar nenhum software. Em vez disso, os usuários podem fazer login pela Internet ou pelo navegador da Web e se conectar à rede do provedor de serviços para acessar o serviço específico.

Principais características do modelo de negócio Softaware as a Service

Arquitetura multi locatária

Uma arquitetura na qual todos os usuários e aplicativos compartilham uma única infraestrutura comum e uma base de código que é mantida centralmente. Como os clientes de fornecedores de SaaS estão todos na mesma infraestrutura e base de código, os fornecedores podem inovar mais rapidamente e economizar o valioso tempo de desenvolvimento gasto anteriormente na manutenção de várias versões de código desatualizado.

Fácil personalização

A capacidade de cada usuário personalizar facilmente os aplicativos para se adequarem aos seus processos de negócios sem afetar a infraestrutura comum. Devido à forma como o SaaS é arquitetado, essas personalizações são exclusivas para cada empresa ou usuário e são sempre preservadas por meio de atualizações. Isso significa que os provedores de SaaS podem fazer atualizações com mais frequência, com menos risco para o cliente e custo de adoção muito menor.

Melhor acesso

Acesso aprimorado aos dados de qualquer dispositivo em rede, monitorando o uso de dados e garantindo que todos vejam as mesmas informações ao mesmo tempo.

Rapidez de funcionamento

Qualquer pessoa que já utilizou a Amazon.com ou My Yahoo! estará familiarizado com a interface da Web de aplicativos SaaS típicos. Com o modelo SaaS, você pode personalizar com facilidade de apontar e clicar, fazendo com que as semanas ou meses que leva para atualizar o software de negócios tradicional pareçam irremediavelmente antiquadas.

História do SaaS

O SaaS tem sua origem em um conceito chamado time-sharing, que foi desenvolvido no final dos anos 1950 e início dos anos 1960 para fazer um uso mais econômico do caro tempo do processador.

Nas décadas seguintes, o hardware e a computação tornaram-se menos dispendiosos. As organizações mudaram para a propriedade individual de computadores pessoais usando software no local. Mas, infelizmente, o sistema ainda provou ser ineficiente em uma escala maior, pois as empresas foram sobrecarregadas pela manutenção contínua de software e hardware dos computadores individuais.

Em meados dos anos 90, a Internet atingiu novos patamares em termos de transações de comércio eletrônico. O crescimento da Internet alimentou o nascimento da “nuvem online”, que permitiu às organizações acessar software de qualquer lugar.

Em 1999, a Salesforce lançou sua própria plataforma de gerenciamento de relacionamento com o cliente (CRM). Graças à sua vantagem inicial e ao mantra “sem software”, a Salesforce logo se tornou a primeira superestrela no espaço SaaS. 

Com o Salesforce provando a viabilidade do modelo de negócios SaaS, empresas de todas as formas e tamanhos – de jovens startups a gigantes do setor estabelecidos, incluindo Microsoft, Oracle e SAP – estavam ansiosas para avançar em direção a ele.

Hoje, o SaaS é onipresente. Com empresas como Adobe, Salesforce, Shopify e Intuit liderando o mercado, espera-se que o mercado de SaaS atinja US$ 145 bilhões em 2022


Para se aprofundar mais no assunto, acesse o artigo ‘A Era das Plataformas’.


Posts recomendados

Acesse o blog arrow